Written by

Oportunidade: As previsões do mercado mobile para 2018

PAPPEANDO, PARA AGÊNCIAS, PARA EMPRESAS DE TI, Slide| Views: 1798

Comodidade, facilidade, conforto e conveniência são todos sinônimos do considerado o maior ROI deste século: o imenso mercado de aplicativos, tido como o novo sucesso  (lembrando que nada é garantido) no promissor mundo digital. Vale lembrar que o negócio de apps domina o consumo mobile. No Brasil, 80% do tempo gasto nos dispositivos móveis é destinado aos apps, isso porque, os aplicativos se encaixam facilmente no cotidiano dos consumidores.

 

Uma pesquisa feita pela Sociomantic, empresa alemã líder mundial em soluções de mídia programática, reuniu informações sobre o m-commerce (mercado mobile) no Brasil, sendo essas as principais descobertas:

 

  • A penetração de smartphones no Brasil subiu de 53% em 2013 para 90% em 2015;
  • Android é o sistema mais utilizado, com uma parcela de 78% do mercado;
  • 47% das pessoas navegam diariamente na internet via dispositivos mobile;
  • 79% de todo tráfego da internet acontece em dispositivos móveis;
  • O valor gasto em m-commerce subiu de R$ 13.2 bilhões em 2014 para R$ 27.3 bilhões em 2015;
  • Campanhas in-app entregam uma taxa de conversão 70% maior e 50% mais vendas do que campanhas web mobile;
  • 12% do total de compras online em 2015 foram feitas pelo celular;
  • As três categorias mais compradas em dispositivos móveis são: eletrônicos, roupas e acessórios.

Mas tudo isso não passa de um compilado do que já presenciamos, agora o que esperar disso tudo para 2018? Conecte-se nessas tendências:

 

Vendas em todo lugar: conceito “omnichannel

Essa abstração tem a ver com a jornada do cliente e como todos esses canais de vendas tanto facilitam a decisão da compra para o cliente, quanto simplificam o processo de venda para o lojista. Resume-se na UX como uma experiência única com a empresa e sua liberdade de escolha para comprar pelo app.

 

 

A moda wearables (tecnologias vestíveis) vai pegar

Se você ainda não está familiarizado com o termo, pulseiras, braceletes, relógios, óculos, anéis, trajes e dispositivos, que podem ser facilmente acoplados ao corpo, estão entre as novidades usáveis. Mas dentre todos os exemplos, são os smartwatches que estão ganhando espaço nessa nova tecnologia, já que permitem gerenciar a reprodução de músicas e, ao pareá-los com o smartphone,  confere notificações de suas atividades online. É a hora dos especialistas Android ou iOS criarem oportunidades para deixarem fluir a criatividade.

 

A explosão do E-commerce

Não há como negar o fato de que se manter informado sobre as tendências de mercado é extremamente importante para um bom faturamento (leia sucesso) dos mais variados modelos de loja virtual.

Acredita-se que transações feitas online se igualem em volume de venda totais a um  montante de nada mais nada menos que US$ 600 bilhões arrecadados.

Assim, de todas as especulações desse mercado, o que merece devida atenção é o aumento das compras no mobile, já que o uso de tablets e smartphones é cada vez mais evidente na aquisição de produtos via internet. Sendo assim, fornecer uma experiência de qualidade ao navegador é essencial, ou seja, seu site deve ser 100% responsivo.

 

Em muitos lugares as operações por NFC passam a ser obrigatórias

O NFC (Near Field Communication ou Comunicação por Campo de Proximidade) é um padrão de comunicação sem fio, desenvolvido para uma troca de informações simples entre dois eletrônicos, a fim de melhorar a transmissão de dados ponto a ponto e a emulação de cartões de acesso e pagamento online.

É possível que em 2018 ele possa crescer de 6,7 milhões para aproximadamente 44,6 milhões. Em Pernambuco e Minas Gerais, será obrigatório seu uso a partir de janeiro de 2018, esse modelo irá substituir gradativamente a Nota Fiscal de Venda ao Consumidor, entre outros cupons.

 

 

Grande variedade de tecnologias de Big Data

Big Data é uma inovação de marketing tecnológico onde, basicamente, uma informação disponível consegue ser duplicada a cada ano, isso garante o aumento do número de profissionais que consigam identificar padrões e quais as diferentes oportunidades de negócio para serem usadas em mobile.

Tal fato assegura uma constante inovação no marketing tecnológico e sua solidificação em 2018, principalmente quando se fala em Internet das Coisas (IoT), já que como as pessoas confiam mais em smartphones e tablets para suas atividades diárias, as empresas estão gastando mais tempo e investimento nessa novidade.

 

M-commerce (mobile-commerce) rumo ao seu auge

Pesquisas indicam que 9 entre 10 consumidores mantêm os smartphones ao alcance 24 horas e que 37% deles já preferem fazer compras através de aplicativos ao invés de sites. Com esses dados fica nítido ver o motivo da projeção global do m-commerce para 2020: mínimo de 250 bilhões de dólares. O que mais chama a atenção é a expansão da tecnologia por controle de voz (Google Assistant, Alexa, Siri e Cortana), já que essas IAs poderão comprar em nome de seu usuário, baseados em seus interesses e históricos.

Ainda, o uso de cupons inteligentes, visto que com a nova tecnologia de envio de mensagens baseadas em locais por parte de lojas online, o usuário poderá, por exemplo, apontar a câmera do seu celular para uma fachada de uma loja ou um cardápio e receber diretamente em seu aparelho cupons de desconto ou avaliações.

 

 

Com tudo isso, é possível ver como as estatísticas mostram que o mercado mobile ditará o futuro não só para o próximo ano, como por séculos a frente, não é mesmo? Fique ligado nessas tendências e prepare-se para o que vem por aí!

Comments

comments